A Instituição de Educação Infantil deve tornar acessível a todas as crianças elementos da cultura que enriqueçam o seu desenvolvimento e inserção social. Cumpre um papel socializador, propiciando o desenvolvimento da identificação das crianças, por meio de aprendizagens diversificadas em situações de interação.

Orientando-se pois, dentro da proposta sócio-interacionista, a metodologia está voltada totalmente para a criança, pois é planejada para a estimulação do potencial de cada indivíduo. O conhecimento que o aluno constrói em seu cotidiano através da observação e das informações diversas deverá ser transformado em conhecimento formal através da ação pedagógica.

Enfatiza-se primeiramente a própria função da escola, a qual propicia ao aluno, a compreensão da realidade, que é o produto das relações sociais.

Já o papel do educador diante desta perspectiva, é o de estar preparado para servir de mediador entre o aluno e os objetos de conhecimento. Com eles, o aluno vai conviver no ambiente escolar, e com as experiências que carrega dos seus contatos com o meio físico e social, terá condições de refletir, explicitar, distribuir, traduzir, conceituar, mostrar e exemplificar, por meio de sucessivas reorganizações do conhecimento; levando a diferentes aprendizagens.

Em se tratando de turmas subdivididas em maternal, pré , enfatiza-se atividades direcionadas à conteúdos básicos, de acordo com a faixa etária das turmas.
Todas as atividades são estratégias de apreensão da realidade pela criança, constituindo-se em recursos para o professor no processo de conhecimento.

A prática pedagógica é organizada a partir das diferentes linguagens (gesto, fala, desenho, escrita e o jogo), que constituem as estratégias principais utilizadas pela criança para entender o mundo, porque são formas de representação:

No trabalho com a língua escrita, a compreensão da representação, através do código escrito, será desenvolvido tendo no texto o centro do seu encaminhamento. Já as diferentes linguagens só terão sentido na prática pedagógica em função da apropriação dos conteúdos básicos da escola, ou seja, os conceitos científicos com os quais o homem explica a realidade.